A Revolução dos Bichos – Animal Farm – George Orwell

24 de julho de 2017

Oii amooores! Que saudades de vocês.

Andei sumida por um tempinho, mas é porque minha semana ta extremamente corrida e eu não consigo escrever nada que preste com a cabeça quente…

Enfim, essa semana prometi que iria tirar um tempo e escrever para o blog e aqui estou! <3

A ideia inicial era não fazer resenha de nenhum livro, eu queria falar com vocês sobre outros assuntos relacionados a isso, mas semana passada estava viajando e achei por um acaso no meu tablet o arquivo em pdf desse livro, que meu professor de português tinha me indicado, comecei a ler e rapidamente me apaixonei pela história… então lá vou eu mais uma vez falar um pouquinho com vocês sobre esse livro maraavilhoso.

Bichos da Inglaterra

Bichos ingleses e irlandeses,
Bichos de todas as partes!
Eis a mensagem de esperança,
No futuro que virá!

Cedo ou tarde virá o dia,
Cairá a tirania
E os campos todos da Inglaterra
Só aos bichos caberão!

Não mais argolas em nossas ventas,
Dorsos livres dos arreios,
Freios e esporas, descartados,
Chicotadas abolidas!

Muito mais ricos do que sonhamos
Possuiremos daí por diante
O trigo, o feno, e a cevada,
Pasto, aveia e feijão!

Brilham os campos da Inglaterra,
Águas puras rolarão.
Ventos leves soprarão
Saudando a redenção!

Lutemos todos por esse dia
Mesmo que nos custe a vida!
Cavalos, vacas, perus e gansos,
Liberdade conquistemos!

Bichos ingleses e irlandeses,
Bichos de todas as partes!
No futuro que virá!

Antitotalitarismo é a palavra que resume todo o contexto do livro. É uma obra muito fácil de ler e completamente persuasiva, tanto que alguns governos ainda proíbem a divulgação em seus países.

A história é assim: Em uma granja inicialmente chamada Granja do Solar, vive o Sr Jones, dono de tudo que ali existe, inclusive dos animais que são “escravizados” todos os dias para produzir leite, ovos e etc. Cansados de viver nessas condições, Major (um porco já de idade) reúne todos os animais para dizer sobre um tal sonho que ele teve, onde todos eram livres para fazer o que bem entender; e assim o velho porco desperta nos demais animais um sentimento de revolta, induzindo todos a participarem de uma revolução onde o Sr Jones é expulso de sua própria fazenda e os animais tomam o controle da situação.

Daí para frente tudo começa a mudar, os porcos se tornam os chefes da granja (que passa a se chamar Granja dos Bichos) e Bola de Neve (o primeiro líder) cria uma nova forma de produção, onde tudo é voltado para o consumo próprio com horas de trabalho reduzidas e uma série de leis, inclusive, decidem cortar qualquer tipo de contato com o ser humano resumindo esse ato em apenas uma frase: “qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo” ou simplificando: “quatro pernas bom, duas pernas ruim”.

Os porcos decidem construir um moinho, no projeto essa construção depois de pronta vai poupar o trabalho e economizar energia na granja; mas Napoleão é completamente contra planeja um golpe para tirar Bola de Neve do poder. Em um discurso, onde Bola de Neve está falando sobre os projetos do moinho, Napoleão bola um plano para que o atual líder seja expulso da granja e passe a ser odiado por todos. Com o plano bem-sucedido, o porco ambicioso toma o poder e muda todo o rumo da história.

Como vocês já sabem, eu não gosto de ficar dando muitos detalhes da história, primeiro porque não sou fã de spoilers; segundo que se for falar de cada detalhe, vou escrever mais quinhentos parágrafos e terceiro – não menos importante – que o nome disso aqui é resenha neh!!?

Então… O que eu mais achei interessante são as características dos personagens, você vai perceber ao longo do texto a personalidade de cada um, e principalmente que o autor George Orwell (conhecido por suas críticas ao sistema socialista) fez questão de demonstrar a personalidade através das ações que cada animal, reforçando todas as suas críticas ao sistema.

Aqui vão algumas características marcantes de cada personagem e suas semelhanças com algumas figuras marcantes da história (principalmente da Revolução Russa de 1917):

  • Sr.Jones (dono da granja):

Principal característica: crueldade. Batia em muitos dos animais, e as vezes os deixavam com fome.

Semelhança: Czar russo, Nicolau II, considerado um líder brutal com seus opositores.

  • Major:

O porco que incita a revolta da granja. Dizia que os animais trabalhavam e os humanos quem gozavam dos benefícios desse trabalho. Major apresenta um discurso alusivo de Karl Marx e o socialismo científico. Além disso, lembra Lênin, o idealista do início da Revolução Russa.

  • Bola – de – Neve:

Assim como Major, idealista e inteligente. Pode ser comparado a Trotski, um dos líderes da Revolução de Outubro, seguia a risca os ensinamentos de Marx.

  • Napoleão:

Bem mais agressivo e egoísta, não era tão inteligente como Bola-de-Neve e por isso, arma um golpe com ajuda de nove cachorros ferozes. Obriga Bola-de-Neve a se exilar e à custa de muita propaganda, transforma-o em inimigo da Granja dos Bichos. Napoleão é uma representação de Stalin: não seguia os ideais socialistas, sua ambição pelo poder lhe fez corrupto, usou a KGB/cães, além de permitir a volta da igreja ortodoxa/Moisés, para manter o povo sob controle.

  • Garganta:

Napoleão, assim como Stalin, usou do culto a personalidade para se afirmar no poder. Por não ser bom orador, usou da figura de Garganta para convencer os animais que Napoleão era um líder bondoso e corajoso. Sem ética alguma, Garganta manipulou os mandamentos do Animalismo para beneficiar Napoleão, se aproveitando que grande parte dos bichos era analfabeta. Garganta representa o departamento de propaganda de Stalin que durante o governo, usou de mentiras para manter a imagem de líder.

  • Cachorros:

Além de Garganta, o controle é mantido com o uso de cachorros. Esses eram responsáveis de oprimir os oponentes de Napoleão. Assim como a KGB, a polícia secreta de Stalin, utilizavam da força bruta para controlar o povo e eram totalmente leais ao governante.

Os demais animais surgem como um retrato da população russa da época: classe operária e controlada que se submete ao poder de um líder ambicioso e inescrupuloso, pois sofre uma carência social muito grande. Por isso, acabam se tornando prisioneiros de sua própria Revolução.

                               fonte: https://oolharcidadao.files.wordpress.com/2010/06/os-personagens-do-livro-blog.pdf

Então amores, é isso aí. Desejo uma ótima leitura pra vocês e uma semana cheia de felicidade!

Beijnhos.