Combo – Resenha + Notícia: Assassinato no Expresso do Oriente – Agatha Christie

16 de dezembro de 2016

Livro: Assassinato no Expresso do Oriente

Autora: Agatha Christie

Editora: Nova Fronteira

Heey, lovelies ^^

Farei a resenha toda na base do suspiro, porque como eu disse nesse post, Assassinato no Expresso do Oriente é o melhor livro do gênero que já li.

Estava eu no quinto período da faculdade quando um inusitado professor nos pediu para ler O Assassinato. Na época eu nunca havia lido Agatha, apesar de já conhecê-la. Onde eu estive nesses 20 anos de vida que não havia lido nada da mestra? Também não sei.

Triste foi o tamanho da minha relutância. Mal sabia eu…

É isso que você encontra na contracapa (pelo menos da minha versão):

“Nada menos que um telegrama aguarda Hercule Poirot na recepção do hotel em que se hospedaria, na Turquia, requisitando seu retorno imediato a Londres. O detetive belga, então, embarca às pressas no Expresso do Oriente, inesperadamente lotado para aquela época do ano.

O trem expresso, porém, é detido a meio caminho da Iugoslávia por uma forte nevasca, e um passageiro com muitos inimigos é brutalmente assassinado durante a madrugada. Caberá a Poirot descobrir quem entre os passageiros teria sido capaz de tamanha atrocidade, antes que o criminoso volte a atacar ou escape de suas mãos.”

screenshot_2016-12-12-12-22-571

Hercule Poirot é um detetive belga, bem extravagante e nada bonito, como podemos notar no seguinte parágrafo:

“O despachante aproximou-se dos dois homens. O trem ia partir, avisou. Melhor o senhor subir. O homem pequeno tirou o chapéu, mostrando uma cabeça oval. Apesar de suas preocupações, Mary Debeham sorriu. Um sujeito ridículo, aquele. O tipo de homem que ela jamais consideraria seriamente.”

Personagem principal de muitos dos livros de Ágatha, M. Poirot é requisitado a resolver um misterioso crime no Expresso do Oriente: um dos passageiros havia sido morto com uma série de facadas. Acontece que na noite anterior M. Ratchett, o falecido, procurara o detetive para ajudar com sua segurança, pedido este que Hercule rejeitou.

Após a descoberta do corpo, o investigador procede à verificação dos fatos à começar pela oitiva de todos os passageiros.

Hoje noto que no início do livro enfatiza-se por algumas vezes que o expresso estava incomumente cheio para a época do ano. Hoje eu entendo a razão disso, e me vem um sorriso aos lábios quando releio.

Meus lovelies, eu gostaria que cada palavra escrita nesse post pudesse demonstrar a vocês a grandeza da minha empolgação.

Tenho absoluta certeza que não só para mim, mas pra uma porrada de gente essa é uma das tramas mais bem trabalhadas da literatura. Apostaria com convicção que ninguém seria capaz de acertar o final desse livro.

A cada depoimento mais e mais elementos são adicionados à história e nada, absolutamente nada faz sentido. É gente ouvindo coisa em inglês e outro em francês; objetos aparentemente aleatórios aparecendo na cabine de Poirot; uma misteriosa mulher com um lenço que nenhuma das passageiras tinham.

Você precisa saber que vai brotar personagem da terra. Tem bastante gente no livro, com nomes complicados, além de pequenas expressões em inglês e francês então prepare-se para ter que ler bem atentamente.

Enfim, tentei juntar as peças de várias maneiras porém dava com a cara na parede toda vez. Eu só via tudo embaralhar e cometi um erro absurdo: duvidei da capacidade do nosso amiguinho feio, o Poirot.

Pior do que isso, foi ter duvidado da capacidade de uma mente humana desembaralhar aquela trama intricada. Mas aí vem a mestra, diva lacradora, nas últimas páginas e esfrega na sua cara que sim, ela manda na coisa toda e é muito mais inteligente que você (que eu também rs).

Já ouvi uma frase que dizia mais ou menos que para os autores atuais é extremamente difícil imaginar uma reviravolta porque tudo o que se imagina, a Agatha já fez. Posso dizer que só li verdades.

Não tenho palavras para explicar o que é a resolução desse caso, e além, a humanidade que a autora incutiu nos últimos atos. Em que pese ser do gênero policial-investigativo, esse final tem uma carga sentimental.

Eu espero que tenha conseguido colocar em vocês a vontade de ler esse livro tão marcante.

screenshot_2016-12-16-12-23-47-01

Passando para as notícias…

Na época que li O Assassinato no Expresso do Oriente, também assisti sua adaptação para os telonas que foi feita em 1974. Recentemente descobri que está prevista para o próximo ano uma nova adaptação que conta com atores maravilhosos como Daisy Ridley, Penelope Cruz, Johnny Depp, Judi Dench, Leslie Odom. Jr, Michelle Pfeiffer dentre outros.

Com tantos atores bons, só podemos torcer para que seja um filmão daqueles. #oremos

E se só essa notícia já não era o suficiente para elevar minhas expectativas para 2017 a nível galático, a emissora de televisão BBC One fechou um acordo para adaptar nada menos que sete (isso mesmo, sete!) histórias de Christie para a tevê.

Tudo começou com a adaptação para minissérie de E Não Sobrou Nenhum, uma das histórias da autora, no ano de 2015 que foi bem recebida pelo público. As demais serão lançadas nos próximos quatro anos, que esperarei com grande impaciência.

Ah, por último mas NADA MENOS IMPORTANTE: as fotos do post são da leitora Cassi , Bruna e do Daniel Batista. Muito obrigada, seus lindjos.

Agora, se me dão licença, vou tô indo ali assistir E Não Sobrou Nenhum

Beijinhos =*

Fontes: http://noticiasdetv.com/2016/11/16/assassinato-no-expresso-oriente-ganha-adaptacao-no-cinema/

http://www.adorocinema.com/noticias/filmes/noticia-125494/

http://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2016/11/penelope-cruz-estara-em-nova-versao-de-assassinato-no-expresso-oriente.html

http://www.adorocinema.com/noticias/series/noticia-123922/

http://www.brasilpost.com.br/jennifer-queen/e-nao-sobrou-nenhum-e-ada_b_9607086.html

 

5 Comentários