Entrevista Com Giovanna Olivetti

13 de outubro de 2016

Como sabem, estamos em campanha pra divulgar os autores nacionais e hoje vou lhes apresentar a Giovanna Olivetti, uma jovem escritora de Santos/SP, autora do Livro Desencontros, publicado pela Editora Novo Século com o selo Talentos da Literatura Brasileira.

Vamos conhecê-la?

Quem é o Giovanna Olivetti? Como é o seu dia a dia?

Bom, essa pergunta é difícil hahaha, normalmente eu me descrevo como alguém que ama literatura, fotografia e poesia, sou apaixonada por viajar, conhecer novas culturas e pessoas, e assim, acabo criando as histórias. Meu dia a dia se resume a escola, me formo esse ano e passo boa parte do tempo lá, quando estou em casa normalmente estou lendo ou escrevendo algo.

Quem predomina na sua vida, a autora ou a leitora? A forma de vê o universo da literatura é diferente para cada um?

Olha acho difícil de dizer, como autora ando meio parada, mas estou sempre escrevendo, passo mais tempo lendo, mas também escrevo resenhas e alguns artigos no dia a dia. Penso que sim, apenas uma história pode ser diferente no olhar de cada um, o universo literário então…é infinito!

Foi difícil publicar o livro?

No início sim, até que eu encontrasse uma editora que tivesse as mesmas ideias que eu e que fizesse um trabalho que estivesse de encontro com o que eu tinha em mente demorou um pouco, mas no final o processo foi bem rápido e me agradou bastante.

O que foi mais difícil durante o processo?

O mais difícil foi encontrar a editora mesmo, algumas recusavam por ser o primeiro livro, outras foram bem grosseiras, mas no final deu tudo certo e encontrei a Novo Século mais rápido do que esperava.

Quem são suas influências literárias?

Sou muito eclética quando se trata de literatura, no entanto, minhas principais inspirações são Drummond, Rubem Alves, Clarice Lispector e Machado de Assis.

O que seu leitor vai encontrar no Livro Desencontros?

Em Desencontros o leitor vai encontrar várias histórias curtas sobre o cotidiano, são contos e crônicas que retratam situações simples que observei no metro, no ônibus, na rua, e que, por conta do curto tempo em que convivi com as personagens, inventei um final para elas, ou, até mesmo, deixei livre para que o leitor pudesse imaginar e inventar ele mesmo.

Quantos livros você já escreveu? Onde foram publicados?

Desencontros é meu primeiro e foi publicado pela editora Novo Século.

Que dicas você dá para quem tem o sonho de publicar um livro?

Eu diria para a pessoa não desistir, as vezes recebemos recusas ou lemos/ouvimos coisas que não são o que esperávamos, ou que não nos agradam, mas não podemos simplesmente desistir e deixar pra lá, depois de um tempo percebemos que tem muita gente que se identifica com o nosso trabalho e que ajudam a melhorar nossa escrita e nossas ideias cada vez mais.

O que você espera que seus leitores sintam quando leem seus livros?

Eu espero que eles se sintam representados, que a partir da leitura possam observar mais atentamente quem está ao seu redor, e até mesmo registar alguns acontecimentos que passariam batidos no seu dia, mas que no final fazem a diferença se forem analisados com cuidado

Gostaria de deixar uma mensagem para seus leitores?

Bom, acho que a mensagem principal é: espero que apreciem a leitura, se identifiquem e, é claro, não esqueçam de me contar depois o que acharam <3

1 Comentário