Microssérie: E Não Sobrou Nenhum, uma impressionante adaptação de Agatha Christie

20 de dezembro de 2016

Série: E Não Sobrou Nenhum

Título original: And Then There Were None

Lançamento: 26 de dezembro de 2015

Elenco: Maerve Dermody, Douglas Booth, Aidan Turner, Toby Stephens, Burn Gordman, Charles Dance, Anna Maxwell Martin, Miranda Richardson, Noah Taylor, Sam Neill.

Sinopse: A história acompanha dez personagens, cada uma responsável por um crime (sem que tenham sido condenadas por isso). Reunidos em uma ilha, onde passam as férias, eles descobrem que são as únicas pessoas no lugar. Uma a uma, elas são misteriosamente mortas, sendo que cada morte encena a letra do poema Ten Little Soldiers.

Ei, meus lovelies.

Como vocês estão?

Semana passada eu fiz um post resenhado o livro Assassinato no Expresso do Oriente e juntamente dei algumas notícias.

Uma delas foi que no final de 2015 foi adaptada no formato de microssérie pela BBC One o livro E Não Sobrou Nenhum (O Caso dos Dez Negrinhos) da autora.

Eu sei que estou bem atrasada, mas como diz o ditado: antes tarde do que nunca. Outro motivo foi que percebi que a série não é muito conhecida aqui pelas terras tupiniquins, mesmo já tendo ido ao ar há quase um ano.

Após fazer o post me veio uma imensa curiosidade e assim resolvi usar minha sexta para matá-la ao melhor estilo mestra do crime, e lógico, vir aqui falar para vocês o que achei da série.

Infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler o livro, e sim, foi um baita de um spoiler já que agora sei qual será o final da história, mas não importo muito com essas coisas.

A sinopse ali em cima é bem clara sobre o enredo, então sinto-me compelida a somente ficar com aquelas palavras pra não escorregar e falar demais.

Como já disse, o formato é microssérie, o que significa que a quantidade de episódios é bem reduzida, no caso dessa foram somente três.

E que três episódios!

Vou começar pelos atores. Achei que seriam daqueles que nunca na vida ouvimos falar, mas errei bastante porque o time é de peso. De cara já temos o Lannister Charles Dance; o anão Kili (O Hobbit), Aidan Turner; Alan Grant (Jurassic Park – 1993), Sam Neill. Enfim, basta dizer que o elenco tem peso.

2016-04-04-1459739973-9464848-agatha

No primeiro episódio são feitas as apresentações dos personagens em um ritmo mais lento para que seja possível entender a cada um. É mais para o final do episódio que as mortes começam a ocorrer e o clima de suspensão invade.

Ah, acho válido ler o poema que norteia as mortes e é recitado durante todo o tempo:

“Dez soldadinhos vão jantar enquanto não chove;
Um deles se engasgou e então ficaram nove.
Nove soldadinhos sem dormir: não é biscoito!
Um deles cai no sono, e então ficaram oito.
Oito soldadinhos vão a Devon de charrete;
Um não quis mais voltar, e então ficaram sete.
Sete soldadinhos vão rachar lenha,
Mas eis que um deles se corta, e então ficaram seis.
Seis soldadinhos de uma colmeia fazem brinco;
A um pica uma abelha, e então ficaram cinco.
Cinco soldadinhos no foro, a tomar os ares;
Um ali foi julgado, e então ficaram dois pares.
Quatro soldadinhos no mar; a um tragou de vez.
O arenque defumado, e então ficaram três.
Três soldadinhos passeando no Zoo.
E depois? O urso abraçou um, e então ficaram dois.
Dois soldadinhos brincando ao sol, sem medo algum;
Um deles se queimou, e então ficou só um.
Um soldadinhos aqui está a sós, apenas um;
Ele então se enforcou, e não ficou nenhum. “

Acionado o gatilho da morte, um a um os personagens vão morrendo de maneira inexplicada. Porém as mortes em si não são mostradas. Acho que porque a série foca no suspense e não em carnificina ou terror.

Aliás, falando em terror, foi inserido um leve toque de terror com certos aparecimentos. Mas nada que desanime o leitor medroso, vulgo eu.

A equipe de direção, imagem e fotografia acertou em cheio ao meu ver com a paleta de cores. Não existem enganos, as cores escuras e pálidas passam o sentimento de clima pesado desde o primeiro minuto em um prenúncio do suspense por vir.

Enfim, gente, não tem muito mais a dizer a não ser que a série é simplesmente impressionante. Eu super indico de olhos fechadinhos!

Alguns anos atrás o SBT transmitiu a minissérie Harper’s Island que, para quem não sabe, também teve como inspiração esta obra de Agatha.

A próxima adaptação de livro da autora vai ao ar próximo dia 26 no Reino Unido, mas essa vai ficar para um próximo post porque esse já está imenso. rs

Espero que tenham gostado.

Beijinhos e até a próxima, meus lovelies =*