The Gravity of Us – Novo livro de Brittainy C.Cherry

, Livros

A Autora Brittainy C.Cherry, revelou em sua Página do Facebook, o título do último livro da série Elementos, baseado no elemento terra,  The Gravity of Us. A autora também disponibilizou um trecho da obra.

Você quer ser meu amigo? “ela perguntou, um sorriso contra seus lábios.

Amigos?” Eu suspirava. “Com você? Não seja ridícula, Lucille. ” Eu nunca poderia imaginar ter uma amiga selvagem e irresponsável, como ela sempre pareceu ser. Lucy tinha um jeito de estragar cada momento calmo simplesmente sendo ela mesma.

Os olhos de Lucy alargaram juntamente com seu sorriso. “Sem ofensa, Graham Cracker, mas eu não estava falando com você.”

Então com quem você estava falando?” Eu lati. Éramos os únicos ao redor. Eu não sei o porquê eu me senti tão irritado com ela, ou porque eu estava mal-humorado, mas Lucy tinha esse efeito em mim.– ela me fez lívido por sua mera existência.

Ela passou por mim e pegou uma tartaruga que rastejou para fora do riacho. “Eu estava falando com ele.”

Se fosse qualquer outra pessoa no mundo, eu acharia que eles estavam mentindo, mas não Lucy. Se havia alguém que gostaria de fazer amizade com uma tartaruga, esta seria ela. Ela começou a falar com a tartaruga, como se eles fossem melhores amigos, e não podia desviar o meu olhar.

Eu estaria mentindo se eu dissesse que suas peculiaridades estranhas às vezes não eram bonitas.

Mas você pode ser meu amigo também, Graham, se você quiser, “ela ofereceu, olhando para cima da tartaruga e nos meus olhos. Eu odiava quando ela olhava nos meus olhos, porque ela sempre olhava como se ela visse uma parte de mim que eu mesmo ainda tinha que descobrir.

Ela era uma personagem tão estranha, uma aberração da natureza. Ela era desajeitada e sempre falava fora de hora. O cabelo dela era sempre selvagem, e a sua irritante risada era muito alta. Tudo nela era um desastre. Ela não era nada mais do que uma bagunça.

Não queria ser amigo dela, mesmo que às vezes eu queria ser igual a ela. Eu queria ser um personagem estranho, uma aberração da natureza. Eu queria tropeçar e rir em voz alta. Eu queria encontrar seu belo desastre e misturá-lo juntamente com o meu próprio. Eu queria a liberdade que ela nadava em e sua coragem de viver o momento.

Eu queria saber o que significava ser parte do seu mundo. Eu queria abraçá-la, mas ainda deixar ela mover-se livremente nos meus braços. Eu queria provar seus lábios e respirar em uma parte de sua alma como eu dava a ela um vislumbre da minha.

Eu não queria ser seu amigo – Não.
Eu queria ser muito mais.

Preciso confessar,  estou surtando com esse trechinho e muito ansiosa pelo lançamento aqui no Brasil.

 

Deixe uma resposta