RESENHA: A Linguagem das Flores – Vanessa Diffenbaugh

24 de abril de 2017

Olá meus amores!

Hoje a resenha é de um livro maravilhoso que trata de amor próprio, perdão e superação.

E flores!!! Pra quem não sabe, sou florista!

Vamos as apresentações.

A Linguagem das Flores

Qualquer pessoa pode se transformar em algo belo
Vanessa Diffenbaugh
ISBN-13: 9788580410174
ISBN-10: 8580410177
Ano: 2011
Páginas: 282
Idioma: português
Editora: Arqueiro

 

 

Uma historia sobre amizade, abandono, ódio, medo e amor. Amor de Mãe, amor-próprio e, sobretudo, amor negado!

Esse livro é tão maravilhoso! E por onde começar? Ah! Pela capa maravilhosa que me conquistou. Ela traduz a inocência e delicadeza da garotinha que foi abandonada tantas e tantas vezes.

 

Victoria Jones é uma menina que nunca recebeu amor. Abandonada pela mãe e rejeitada por todas as famílias que a acolheram. Uma criança inocente que se tornou um problema ao perceber que o mundo só lhe maltratava. Ao decorrer dos anos Victoria passou a devolver ao mundo tudo o que lhe foi dado, ódio, desprezo. Misantropia (ódio por seres humanos) é a palavra certa para descrever nossa personagem que faz o coração sangrar.

“Agora, adulta, minhas esperanças para o futuro eram simples: queria ficar sozinha, cercada de flores.”

Vanessa Diffenbaugh nos apresenta a triste realidade de uma menina que sente medo do mundo, aversão ao toque de qualquer pessoa. Em a Linguagem das Flores percebemos o quanto o mundo pode ser mal com uma garotinha órfã, e o quanto uma pessoa com medo e sem segurança pode se tonar perigosa.

“Sentia-me tão diferente da garota que havia chegado ali quase um ano antes que todas as manhãs ficava olhando meu rosto no espelho do banheiro, procurando sinais físicos da mudança que eu sabia que tinha ocorrido.”

Mas uma mãe adotiva consegue lhe trazer esperança, um lar, segurança. Amor! Finalmente alguém que lhe trate com bondade e talvez, o amor que ela tanto procura! Elizabeth apresenta Victoria a um mundo de flores e sentimentos, ensina a pequena problemática a se expressar através da linda linguagem das flores, a qual

“surgiu na era vitoriana, quando as pessoas se comunicavam por meio das flores para expressar seus sentimentos”.

Mas quando tudo está preparado para que Victoria finalmente tenha uma família, algo terrível acontece. E Victoria põe tudo a perder!
Agora, emancipada e sem ter pra onde ir, ela passa suas noites dormindo no chão de uma praça, entre arbustos e bêbados, cultivando um mini jardim para sentir-se segura se é que isso é possível. Até encontrar uma florista que lhe da um voto de confiança, um emprego e lhe trás um pouco de esperança. Mas um estranho vendedor de flores lhe puxa ao encontro de seu passado, fazendo com que Victoria enfrente seus maiores medos e pecados e quem sabe, descubra que pode superar seu trauma.

“Minha pele se arrepiava sob o seu olhar, como se meu corpo se estendesse para ele sem a permissão da minha mente.”

A Linguagem das Flores me marcou muito, o tema foi o que mais me encantou já que trabalho em uma floricultura. Identifiquei-me com a personagem, tive pena, quis ajuda-la, toma-la em meus braços e sussurrar que tudo ficaria bem. Vanessa soube como construir uma linda historia e nos levar a compreender todas as loucuras feitas por Victoria nos momentos de completo desespero.

Mas será que Victoria será capaz de encontrar sua paz a muito perdida?

Ou ela já se afastou demais do mundo para conseguir derrubar seus muros de proteção?

Com uma linguagem simples e bela, assim como as flores, esse livro vai conquistar seu coração.

7 Comentários