Resenha: Distorção – Steven James

28 de novembro de 2017

Edição: 1
Formato: 16 x 23 cm
ISBN: 9788542808278
Acabamento: Brochura/Capa mole
Páginas: 288
Data de Publicação: 01/2017
Autor: Steven James
Editora: Novo Século

A isolada e pacata cidade de Beldon, Wisconsin, fica chocada quando o corpo de uma estudante do ensino médio é encontrado no Lago Algonquin. Assim como todos na comunidade, Daniel Byers, de 16 anos, acredita que o afogamento de Emily Jackson foi um trágico acidente. No funeral dela, contudo, ele tem uma apavorante visão – uma distorção da realidade: a garota se levanta do caixão, agarra-lhe o braço e pede que ele descubra a verdade sobre sua morte. Convencido de que a aparição era mais do que mera alucinação, Daniel começa a investigar em busca de respostas. A verdade pode ser mais aterradora do que ele pensa. Todos são suspeitos. Mais horripilante do que isso, está perdendo a capacidade de distinguir entre realidade e distorção. À beira da loucura e sem saber como lidar com sua mente cada vez mais dilacerada, Daniel precisa desvendar depressa o mistério, pois pode haver um assassino à solta em Beldon. Que pode matar novamente.

Repleto de reviravoltas e narrado num ritmo alucinante, Distorção inaugura uma fascinante trilogia de romances policiais para jovens adultos do aclamado Steven James, um mestre do suspense.

Olá, pessoas do mundo literário. Esses dias depois que terminei de ler este livro que vou contar para vocês hoje, tive uma distorção… Sim, isso mesmo, vi as pessoas que não gostam de spoiler, todas se contorcendo depois de ler esse post. rsrsrsrs.

Brincadeirinhaaaa…

Resolvi que essa resenha terá uns spoilers de leve, super de leve. Não se preocupem.

Toda à história ocorre em apenas uma semana e meia, mais ou menos. Daniel é um garoto super popular toda a escola sabe sobre ele, afinal ele é o Quarterback* do time. Mas coisas ocorrem em sua mente que o deixa deslocado até mesmo do futebol. Uma garota, à Emily Jackson acabou de cometer suicídio e toda a escola estava de luto, embora a maioria dos alunos não a conhecesse bem, eles se mantiveram de luto por sua morte.

Todos estavam no funeral quando a primeira distorção do jovem lançador e líder do time apareceu. Daniel viu a Emily levantando-se do caixão e falando com ele.

‘’ Ela parecia familiar e estranha ao mesmo tempo.
E estava quieta, tão quieta.
E, então Emily Jackson abriu os olhos.’’ pág. 22

Assim começaram as visões e as aflições do nosso personagem, após esse dia as visões passaram a ser constantes. Chegando ao ponto do próprio Daniel confundir realidade e ilusão.

‘’ A defesa jogava com rapidez.
Mas à medida que os jogadores avançavam, o tempo parecia caminhar para uma pausa e, então, lentamente voltar a fluir, minuto a minuto, mas tudo no decorrer de um instante.
Todos em torno dele moviam-se num passo
inacreditavelmente lento.[…]
[…] Um som de buzina se fez ouvir.
[…] A única coisa que não alterou seu ritmo foi a garota, que se deixava tombar para frente, com a cabeça ainda abaixada, olhando para o chão.
Quando ela já estava a cerca de nove metros de distância, virou a cabeça e olhou diretamente para ele. E Daniel viu seus olhos vazios, a boca aberta, a pele branca e inchada.
Emily Jackson.
A garota morta.’’ pág. 74

Gente, amei o modo que o autor me fez ver as visões distorcidas do Daniel. Fiquei até, um pouco assustada… Na verdade fiquei super empolgada também. Toda aquela realidade envolta em letras e imaginação, me fez muito bem.

Daí em diante o nosso garoto começa a ser lentamente coberto por dúvidas que o leva a respostas sem sentido:

-Como a Emily foi parar no fundo do lago Algonquin? Se ela era uma ótima nadadora.
-O que o Trevor estava fazendo ali com Emily no carro?
-Como ele pôde ter sobrevivido?
-Onde está o celular de Emily, e porque não foi encontrado?
-E, os óculos por que estavam ali, na beira da praia?

São algumas das perguntas que Daniel faz ao longo da leitura. Aos poucos ele vai indo em busca dessas respostas. Até começar a ir de uma vez por todas atrás do assassino da garota do lago Algonquin.

Ele recebe ajuda de seu melhor amigo, o Kyle a namorada dele e à amiga de infância Nicole. Vão até o fim pra descobrir quem matou a Emily Jackson e as duas outras meninas … É, existem mais duas meninas que foram assassinadas, e tiveram seus casos encerrados por falta de provas ou suicídio.

Agora eles já tem um suspeito.

Sim, mas vou deixar em aberto, e você só irá descobrir tudo quando ler.

Bem, o final do livro me deixou com uma ar de que faltou mais umas coisas para um final fechadinho. Não sei, mas, foi esse o sentimento que me restou.

Queria mais um pouco dos personagens, e uma pouco mais de adrenalina e dos acontecimentos que arrodearam a vida do nosso jovem corajoso Daniel. Me pareceu que o Steven foi bem restrito em desenvolver alguns acontecimentos. Mas como esse livro faz parte de uma trilogia … sim, e eu amei quando descobrir isso, então, é muito provável que terá uma bela continuação nos próximos livros.

Ah, já até comprei o segundo livro. rsrsrs

Então provavelmente teremos mais resenhas sobre os livros do Steven James em breve.

Bem, gostei muito da leitura e ela me fez entrar em um novo mundo – tô tentando diversificar os autores. E estou adorando.

Espero que gostem da leitura.

Até a próxima.