Resenha: O Acordo – Elle Kenedy

, Livros

Editora: Paralela

Sinopse: Séries Amores Improváveis #1

Tocante, profundo, engraçado, sexy… ”O Acordo” é um romance que vai te encantar e surpreender a cada página.

Hannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Mas, embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto, mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha.

Tudo o que Garrett Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo qual tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa.

Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz com que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo.

 

Hey, meus lovelies

 

Hoje vim para vocês com um livro clichezasso que eu adorei. Estava mesmo precisando de algo mais leve e que, de preferência, envolvesse coraçõezinhos rosa.

A Hannah é uma menina com uma marca em seu passado, um estupro quando ainda estava no colégio. Não achem que isso é algum tipo de spoiler, pois logo na primeira página a autora já joga essa bomba no nosso colo. Tipo, lide com isso.

Em razão disso ela teve dificuldades em seus últimos relacionamentos, e agora só faz observar platonicamente um lindo jogador de futebol americano de sua turma de ética, o Justin.

Acontece que na mesma turma está o Garret Graham, maravilhoso, estrela, lindo, popular, eu já disse maravilhoso? e capitão do time de hóquei da faculdade. No mesmo dia que Hannah surpresa descobre ter tirado nota máxima na prova de ética, ele percebe por sua vez que a sua, muito abaixo da média, pode impedir que seu sonho de ser atleta profissional.

Após ver a nota dela, ele passa a insistir para que ela o dê aulas particulares sobre a matéria. De início, Hannah rejeita ferrenhamente, mas o cara é obstinado e insiste até que consiga. Em troca, ele faria com que ela fosse notada pelo tal do Justin.

À partir daí começa a nossa saga.

Minha gente, esse Graham não dá pra colocar no potinho, já vou avisando. De fofo ele não tem absolutamente nada. Me divertiria muito se tivesse um amigo com a personalidade de Garret. Ele é meio arrogante, mas nada que o atrapalhe, implicante, irritante, convencido, e no fundo um amor de pessoa.

Eu lia os diálogos dele com  Hannah dando crises de risos enquanto ela estava sempre emputecida com ele.

Estou quase na porta, quando uma mensagem de foto mia no meu celular. Contradizendo o bom sendo, faço o download da imagem e, um segundo depois um peito nu invade a tela. Isso mesmo. Um peitoral liso, musculoso, bronzeado e o tanquinho mais seco que já vi.

Não consigo deixar de bufar alto.

Eu: Tá maluco?! Você acabou d me mandar um foto do seu peito!

Ele. Mandei. Ajudou?

Eu: A me espantar mais ainda? Sim. Parabéns!

Ele: A mudar d ideia. Tô tentando t convencer.

Eu: Tô fora. Vai tentar essa estratégia com outra. PS: a foto vai pro my-bri.

A Hannah passa muitas raivas com ele, mas quando passam a conviver em razão das aulas a cortina começa a subir, e ela percebe que atrás da fachada do atleta famosinho se esconde um homem realmente bom.

Um belo dia Garret a provoca dizendo que Hannah não sabe beijar. Ela entra no desafio e quando eles se beijam, terminam sentindo algo mais. Não muito tempo depois ela o pede que a ajude com uma questão em especial. À partir desse favor o casal entra num turbilhão de emoções, e acabam se descobrindo apaixonados.

Preciso confessar que minha parte musicista ficou hiper curiosa para conhecer a voz de Hannah, e ouvir tanto sua música quanto a de M.J que ela tanto elogia.

Em que pese ser uma história que pareça só mais um romance, a Elle Kenedy trata de assuntos mais pesados e polêmicos na obra, como o estupro já citado, relacionamento abusivo, agressões físicas, vingança, dentre outras coisas que por muitas vezes deixamos passar no nosso dia-a-dia.

De alguma forma ela conseguiu escrever um enredo leve com temas polêmicos, assim não precisem esperar a leitura melancólica. Na maioria do tempo eu só ria do Graham.

Eu esperava sofrência, muita sofrência, e estou grandemente agradecida de não ter encontrado tanto sofrimento em O Acordo. Cheguei a comentar que se ficasse aquele vai, volta, choro, reata, termina, mais lágrimas, ao estilo de Belo Desastre, eu talvez não conseguisse ler.

Mas não, é muito tranquilo. Quem precisa de uma leitura refrescante para recuperar de ressaca literária, O Acordo é a obra ideal. Gostei do jeito como as revelações foram feitas, sem banalizar o lado pesado, de maneira até mesmo bonita.

Não poderia deixar de dizer que consigo ouvir a voz do Garrett chamar “Wellsy”. Ô apelidinho cafona mais lindo! rs

Me apaixonei pelos amigos de Graham, por isso fiquei feliz demais em saber que os próximos livros da série Amores Improváveis são com eles. Estou curiosa para lê-los.

Bem, amores, espero sinceramente que tenham gostado da resenha e também das fotos lindas da Vil, a linda que cuida do nosso instagram do blog, o @tenho_mais_livros_que_amigos. Passem lá para nos prestigiar, e ainda mais a essa linda da Vilma!

Beijinhos, leitores lindos =*

Até a próxima.

Lista de comentário

  • Aline Dayane 27 / 05 / 2017 Reply

    Arrasou na resenha.
    Arrasou nas fotos … Estão mandando bem, viu! 🙂

  • Thaise Jacobs 27 / 05 / 2017 Reply

    Estou lendo esse livro e amando. Realmente muito divertido e fofo. Toda hora estou um sorriso besta hahahahaha

Deixe uma resposta