RESENHA “O Duque e Eu” – Julia Quinn

24 de outubro de 2016

Livro: O Duque e Eu (Os Bridgertons #1) 
AUTORA: Julia Quinn
EDITORA: Arqueiro
SINOPSE: “Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.”
Já no início do livro, nos deparamos com a árvore genealógica da família Bridgerton, que facilita muito o entendimento da ordem dos outros livros e dá pra mensurar as diferenças de idades dos irmãos, que curiosamente tiveram seus nomes dados em ordem alfabética, o que me fez dar boas gargalhadas: Anthony, Benedict, Colin, Daphne, Eloise, Francesca, Gregory e Hyacinth.
arvore-genealogica-da-familia-bridgerton
Neste primeiro livro, conhecemos Daphne Bridgerton, uma jovem de 21 anos, divertida e boa amiga, que está procurando um bom homem para se casar e formar uma família. Todos os homens que se interessam por ela são velhos ou não despertam qualquer interesse por parte dela.
Por conviver com 4 irmãos homens, acaba sendo uma donzela diferente das demais, já que de certa forma, entende as regras masculinas e os assuntos que este tratam.
Também somos apresentados à Simon Basset, o irresistível Duque de Hastings, um jovem com um passado muito triste, cercado pelo desprezo de seu pai, que o considerava um idiota. Simom vê na família de Daphne um amor que ele nunca recebeu, e recebe dela o acalanto que lhe fora negado em sua infância.
Juntos fazem um acordo, de fingirem que ela está sendo cortejando por ele, para que assim ele se livre das mães das donzelas que estão loucas para casarem suas filhas. Enquanto ela é beneficiada por novos pretendentes, que acabam vindo ao seu cortejo por saberem que ela é cortejada por um Duque.
Ocorre que a paixão que um desperta no outro, é mais forte e faz com que nem tudo saía como o planejado.
Ele se vê apaixonado por ela, mas deixa seu passado e seu ódio falarem mais alto do que sua razão, Daphne por sua vez está decidida a mostrar á ele que o presente e o futuro de felicidade e amor são melhores do que viver se prendendo ao passado.
Uma coisa que achei muito interessante, foi o jornalzinho da Lady Whistledown, que nada mais é do que um jornal de fofocas, que atiçou muito a minha curiosidade, quem ela é???

1 Comentário